quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O meu filho é maior que o teu! Olha, olha bem esta curva de percentil!

Postado por Nany às 10/10/2012 12:14:00 da tarde
Novas curvas de crescimento

A "tabela dos percentis" que está em todos os boletins de saúde individuais vai mudar (...) Os bebés nascidos em 2013 em Portugal vão receber uma nova versão dos boletins individuais de saúde. Entre outras alterações, o caderno azul ou cor-de-rosa será diferente nas páginas reservadas para as "tabelas de percentis" que servem de referência para monitorizar o desenvolvimento de bebés, crianças e adolescentes portugueses.
A substituição das atuais curvas de crescimento pelos padrões defendidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) está prevista no Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil. Na prática, esta mudança vai fazer com que os valores expressos nestas tabelas de percentis traduzam um crescimento mais próximo do "ideal" e vai ainda permitir detectar com mais rigor algumas situações problemáticas, como os casos de obesidade.
(...)
Atualmente, para monitorizar o estado de nutrição e crescimento das crianças e adolescentes, guiamo-nos pelos valores de referência propostos pelo Center for Disease Control and Prevention (CDC) e baseados num estudo que envolveu apenas crianças norte-americanas.

Além de estar limitado à análise da população de um país, este registo de padrões apoiou-se maioritariamente numa amostra de bebés alimentados com fórmulas lácteas. Desta forma, as curvas não refletem de forma correta o que pode acontecer quando estamos perante o cenário (recomendado) de um bebé alimentado exclusivamente com leite materno
Texto retirado da edição on line da revista Pais e Filhos
Não sabia que utilizávamos as tabelas do CDC, ams acho bem que seja utilizado um maior rigor na detecção de qualquer situação. Agora, penso sempre no caso extremo, no estigma que ainda se tem porque não se amamenta, ou porque se amamenta até demasiado tarde.
Porque a criança é grande / pequena. Gorda/magra. Alta/baixa. Etc e tal.
Espero, desejo e porque não aconselho {eu que não sou profissional de saúde, mas que sei ministrar ben-u-ons em supositório e em xarope, limpar narizes ranhosos, ver a febre com a palma da mão, com os lábios e abrir as monodoses de soro com uma mão e com a outra pôr no nariz da criança}, que os verdadeiros profissionais de saude infantil, que fazem disso profissão, que tem brio naquilo que fazem, que estudaram para tal, não se esqueçam de explicar às famílias que: a criança do vizinho não tem as mesmas características genéticas da dele, e que a prevenção é sempre a melhor opção.

4 comentários:

Dinastia FilipiNHa on quinta-feira, 11 de outubro de 2012 às 09:36:00 WEST disse...

As pessoas que insistem em fazer comparações, irão fazê-las sempre, independentemente do tipo de tabela utilizada...

Beijinhos

Maria Pereira on quinta-feira, 11 de outubro de 2012 às 11:34:00 WEST disse...

Todas as crianças são diferentes e tem ritmos diferentes e claro que nós acabamos sempre por fazer comparações, por mt q tentemos n o fazer, mas reger por linha e nºs, confesso q n ligo a minima...

Com os melhores cumprimentos

Raquel (persiana) on quinta-feira, 11 de outubro de 2012 às 22:40:00 WEST disse...

Eu nunca ligeui mt. Ele e normal! MAs sei q pra alguns pais é um orgulho qd os filhos são grandes!!! acho q é trauma de portuga baixinho!
LOL
bjs

Luna on sexta-feira, 12 de outubro de 2012 às 17:54:00 WEST disse...

Como te compreendo cá em casa é igual, paletes de paciencia! contar até 10 antes sai.a palavrão.
bjos

 

O Meu Cantinho Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez