sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Estou aqui a matutar......

Postado por Nany às 1/20/2017 03:06:00 da tarde
A minha miuda há algum tempo veio com uma conversa de uma miúda, da escola dela (a D.), que como o respectivo cão tinha morrido e ela tinha muitas saudades, então a D. disse que queria matar a minha, parao cão dela voltar do céu, e vai daí aperta-lhe o pescoço e arranha-a.
Eu disse-lhe que da próxima vez que a D. e outra criança se lembrar de algo parecido, além de se defender, se for preciso batendo, tem de contar ao adulto responsável - professora e / ou auxiliar.
Já falei com a educador e a Sara disse-me que a D. não voltou ao mesmo, embora não seja amiga dela. Nem eu quero que seja.
Além disto, eu sei que a minha filha não para quieta, que é uma pulguinha eléctrica, que também faz das suas. Mas, mais que isto, sei a filha que tenho e sei que ela é um doce, que apanha e fica quieta sem se defender e que só responde depois de me contar e perguntar primeiro.
O que tenho estado a matutar é... sabendo isto tudo, e sabendo que a D. não é a primeira, porque no ano passado a I. disse que durante a noite mandava uns homens a casa dela para matar a família a dormir, e eu só consegui que ela me contasse depois de muitos pesadelos, tenho quase a certeza que existe outra miuda que maltrata a minha.
Não é da mesma forma da D., mas valendo-se do seu físico, empurra-a, chama-lhe nomes, é má para ela e chega a chamar nomes aos seus familiares. Isto baseado naquilo que a Sara me conta. Além do que a outra miuda lhe diz o que deve ou não fazer, sob pena de isto ou aquilo.
Falo com a professora? Falo com os pais? Ou além de toda a conversa em que tento explicar à minha filha o comportamento errado, que ela não deve seguir o que a outra manda, porque a outra é uma criança, lhe digo para responder à letra? No sentido em que quem empurra, também é empurrado e que se me chamares de "burra" te chamo também?
Não lhe quero ensinar a ser violenta, e a resolver tudo à pancada.
Não lhe quero ensinar a maltratar verbalmente os outros.
Quero muni-la de ferramentas que lhe permitam resolver estas situações, mas por outro lado ela tem 6 anos e estando eu a perder a paciência acho que se me meter ao barulho, sou bem capaz de ter uma conversinha com a outra cirança na presença de pais e professora que será desagradável.
Isto não está fácil.

1 comentários:

MSPE on domingo, 29 de janeiro de 2017 às 02:26:00 WET disse...

No teu lugar, antes de mais nada, falava com a professora. Depois daí via que passo tomar a seguir. O que costumo dizer à minha é que não deve bater de volta, deve sempre, isso sim, pedir ajuda ao adulto que estiver responsável ou mais perto.

 

O Meu Cantinho Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez