sexta-feira, 27 de maio de 2011

Porque mesmo com eles estas coisas mexem comigo

Postado por Nany às 5/27/2011 11:20:00 da manhã
Ainda agora tivemos uma "discussão" no trabalho por causa da infertilidade e do aborto.
Que o Estado não comparticipa em quase nada os tratamentos não é novidade, que as listas de espera são mais que muitas não é novidade. Mas o que me mais me chateou foi a opinião que o aborto é mais importante, é um problema social e logo tem de ser resolviso asap.
Ora, eu não sou contra o aborto, existem várias razões pelas quais ele é feito e sim, prefiro que as mulheres recorram a um hospital, tenham cuidados médicos e de higiene e que não o façam no vão da escada. Mas não concordo com o aborto como método contraceptivo, desculpem mas exitem vários métodos hoje em dia para as mulheres não engravidarem, já não vivemos no tempo da minha avó e mesmo ela sabia como fazer a coisa.
Agora, não me venham com a desculpa que os tratamentos são caros, que são precisos médicos especializados e que por isso as listas de espera são grande porque estamos em crise. Ó meus senhores a crise é recente e quem luta por um filho não o faz por 1 mês ou dois, é por anos e principalmente por amor.
Talvez por ter passado por isso, talvez também por nunca me sentir "curada", talvez porque conheço pessoas que lutaram e lutam pelo mesmo, talvez por tantas outras razões este assunto me seja sensível.
Respeito quem não queira ter filhos. Cada um sabe de si e eu não mando na vida dos outros.
O que não respeito são faltas de respeito. O que não respeito é que me digam que o "coitado" do serviço público está cheio e sobrecarregado, que agora estamos em crise, que os médicos "tadinhos" ganham pouco nos hospitais e têm de ser especialistas na matéria, por isso é que no privado a coisa corre melhor. Ou seja, quem tem dinheiro e pode recorrer aos privados, ok tem direito a ter filhos, quem não tem, olhe arranje um cão.
Mas são só os "coitadinhos" dos médicos especialistas em reprodução assistida que ganham mal? Não me digam, pensava que a classe médica sofria toda do mesmo "problema", é que no meu Centro de Saúde os médicos de família queixam-se de ganhar mal.
Não me venham com esse tipo de desculpas sim. Com retóricas e histórias de quem até sabe casos de sucesso de pessoas que foram passar férias e engravidaram, desculpem mas não. O velho relaxa e não penses no assunto que isso acontece já me faz urticária.
E não fui capaz de mais, com pessoas assim não vale a pena. Nunca irão entender que a INFERTILIDADE é um problema de saúde e não um capricho.

3 comentários:

Maggie on sexta-feira, 27 de maio de 2011 às 11:29:00 WEST disse...

ahhh eu já me deixei de tentar esclarecer estas alminhas, não vale a pena !

bjo e bom fim de semana

Maggie

Tia São disse...

LOL! Conseguiram zangar-te! :-) E já agora só para me meter contigo: eu tenho filhos e tenho cão... e gatas... e uma rola... e uma chinchila! Vá! Não te zangues também comigo! Tens toda a razão, há coisas que só se entendem quando passamos por elas e a prepotência de quem acha que percebe sem ter lá estado tira-nos do sério! O que é certo é no nosso país no privado é que somos bem tratados, no público é mais uma questão de sorte... e vamos fazer o quê? Nada! Resta-nos esperar que as coisas um dia mudem... Quanto ao aborto sou totalmente a favor! Sempre fui! Não como contracepção, mas como SOS... Não te irrites! Não vale a pena! Manda-os todos para a m---a! Bjocas!

persiana on sexta-feira, 27 de maio de 2011 às 13:59:00 WEST disse...

Ainda ontem falaei sobre as facilidades e gratuitidade das IVGs! irrita-me! mas ok

qt à tua pergunta: Comprei 2 caixas do Ruca de quadro magnéticos - uma com letras e outras com números - continente. E depois comprei + letras na imaginarium.

 

O Meu Cantinho Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez