quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Que atire a primeira pedra quem nunca passou por igual situação

Postado por Nany às 1/12/2012 11:19:00 da manhã
É tão fácil criticar os outros
As pessoas que não têm filhos são muito engraçadas a opinar sobre os filhos dos outros. "Ai se fosse comigo" e "podes ter a certeza que quando eu tiver um filho não vai ter hipótese de fazer birras, e se fizer leva e leva mesmo!" são as que gosto mais de ouvir. Mas gosto mesmo. Porque, em regra, aquelas coisas que achamos que connosco nunca se vão passar, acabam por ser precisamente aquelas que vamos ter de enfrentar, ao cubo. [até porque as coisas parecem sempre muito mais simples quando assistimos de camarote...]
Os miúdos fazem birras. Os miúdos gritam. Os miúdos estão sempre a pôr-nos à prova. Os miúdos passam por fases complicadas e, tenho para mim,(...) que quanto mais crescem, mais complicadas se tornam essas fases. Os miúdos não são perfeitos, são miúdos, e as birras, os choros, os amuos, as zangas e as pequenas frustrações do dia-a-dia fazem parte do crescimento. Deles e nosso, porque esta é uma aprendizagem diária, que funciona muito à custa de tentativa e erro. E ninguém me venha dizer que já sabe tudo, que os outros pais é que são demasiado brandos, porque mesmo quem tem mais do que um filho sabe (ou devia saber) que as crianças são todas diferentes, a maternidade não é uma ciência exacta e ainda não inventaram o livro das regras sem excepções.

E o Pedrocas faz isto tantas vezes. Ainda ontem só porque queria, mas queria que a festa dele fosse já hoje lá em casa. Expliquei-lhe não sei quantas vezes que não podia ser, que só faz anos dia 13, que a festa é dia 15, que no Sábado vai a uma festa de anos.
Expliquei, voltei a explicar, até que me chateei e disse que se continuasse com aquela birra ficava com os presentes e não lhe dava nenhum. Não fiz bem, eu sei, mas o que queria dizer é que ele não podia brincar com eles por castigo. Claro que ele entendeu que ia ficar com eles para mim, para eu brincar.
Depois passou-lhe. Fez birra porque queria jogar computador e não podia. Mas depois jogou futebol sem bola e baliza com o pai e passou a birra.
Giro giro é diserem-me que os filhos delas nunca fizeram nada assim, nem os netos. Que sempre perceberam tudo, entenderam tudo. Vestiram-se e comeram sozinhos. Levantavam-se e iam escovar os dentes e pentear o cabelo e estavam prontos para a escola.
Os meus não. Fazem birras: ou por isto, ou por aquilo, ou por sono, ou porque estão frustados / chateados / aborrecidos. E gosto mais deles assim. Aqueles miudos parados, quietos, que não mexem uma palha, não rasgam as calças e não estragam os sapatos a jogar á bola são demasiado adultos para mim.
Ás tantas é porque eu não sou boa mãe. Não os educo como deve ser. É, se calhar é isso. Não faz mal.
Eles são meus filhos. Sou eu que lhes aturo as birras, os amuos, as frustrações. Sou eu que tenho a reponsabilidade de os encaminhar, de lhes dar formas de lidar com a vida.
É bem mais fácil dar tudo e não ouvir a criança do que dizer NÃO. É que o não dá origem a explicações (sim, eu digo porque digo não), a não ceder e a fincar o pé por muito que eles berrem, chorem, façam chantagem.
Mas eu sou uma mãe assim. Chata. Que não faz as vontades nem tem filhos perfeitos (dizem elas). Que os veste, lhes dá a comida à boca mesmo a ele com quase 5 anos, que lhes escova os dentes, lava a cara, penteia e essas coisas todas. E vou-os ensinado a fazerem isso tudo sozinhos ao mesmo tempo.
Se erro? Sim, muito. Mas é que a mim quando saí da maternidade não me deram o tal livro que lhes deram a elas de como educar um filho perfeito que faz tudo sozinho e nunca faz birras.
Mas gosto deles assim, e tenho para mim que quando o meu filho me diz mamã, gosto de ti muito muito, és a minha preferida ou que quando a minha filha se agarra a mim e chora a bom chorar se a tentam tirar, se se manda para o meu colo cheia de sorrisos e se aninha ao meu pescoço, é porque gostam de mim.

3 comentários:

Maggie on quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 às 11:26:00 WET disse...

pois é facil criticar, por isso só ouço opiniões e só levo em conta mães de 2 filhos como eu sou. Sim porque isto de ter só um filho não é comparavel a ter 2.

Maggie

Raquel (persiana) on quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 às 15:58:00 WET disse...

não podia estar mais de acordo contigo!!!
bjs

Mamã Petra on sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 às 15:48:00 WET disse...

Adorei !!!!
Revi-me em tudo o que escreveste, e mais algumas coisas, tenho 3 filhos a caminho do 4º e são todos diferentes, os meus tiveram todas essas fases, mesmo o mais velho que foi um santo, fez birras e portou-se mal em alguma altura. Hoje em dia tenho o prazer de ver de camarote algumas dessas pessoas que se fossem elas assim e assado, incluindo o meu irmão, e os filhos deles tambem fazem birras, choram, portam-se mal, porque são crianças e ser criança é isso mesmo, e nós somos pais e educadores e erramos porque não somos perfeitos.

Adorei ler-te.
Beijinhos e até já ...

 

O Meu Cantinho Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez