quinta-feira, 21 de junho de 2012

Filho és, pai serás

Postado por Nany às 6/21/2012 09:43:00 da manhã
Isto da maternidade não é uma coisa fácil.
Não existe aquele modelo ideal a seguir, o que nunca comete erros, o que nunca falha, nunca esquece, é o perfeito. Existem sim aqueles que sabemos não seguir, aqueles que sabemos ser completamente errados e desajustados.
Considero-me uma mãe normal, até um pouco desprendida. Quero que os meus filhos tenham a possibilidade de conhecer o máximo, experimentar o máximo dentro de limites.
Sei que erro, e muito. Sei que tento corrigir os erros e nem sempre consigo, restando-me apenas pedir desculpa.
Sei que sou intransigente numas coisas e deixa andar noutras.
Sei que tento incutir-lhes os valores que acho basilares a qualquer ser humano. Sei que é em casa que se dão os exemplos, se eu mentir não lhes posso pedir que não o façam porque é feio e errado.
Sei que isto da maternidade é um processo de aprendizagem, embora por vezes me martirize quando não consigo chegar àquela tal formúla certa e correcta.
Sei disto tudo e também sei que me irrito solenemente, ao ponto de cortar de raiz seja com quem for quando usam os meus filhos como desculpa, pretexto, arma de arremeço para me atingirem.
Aquela velha máxima do "filho és, pai serás, como fizeres assim acharás", não me convence na totalidade. Se assim fosse muitos pais levariam um proverbial pontapé no rabo, e outros seriam tratados nas palminhas.
Aquilo que se passa entre mim e eles, é entre mim e eles. Se, nas pequeninas coisas, não guardo segredo, se conto tudo e mais qualquer coisa que façam, tenho para mim que eles nunca irão confiar a 100%, afinal como poderão?
Filha sou, mãe sou. Isto sei. Mas também sei que tentarem substituir-me perante eles com birras, manias, ou ai de mim coitadinha que sou uma pobre que ando aqui, é praticamente todo o caminho andado para o descrédito, o não querer saber, o deixa andar e protegê-los a todo o custo.
Entenda-se o seguinte: a MÃE sou eu, todos os outros ocupam outra posição na árvore da vida, a minha é minha e nem morta a cedo. Entendido?

3 comentários:

Dinastia FilipiNHa on quinta-feira, 21 de junho de 2012 às 10:12:00 WEST disse...

Fazes muito bem. A mãe és tu, tenhas ou não razão, quem manda és tu e não qualquer outra pessoa que queria intrometer-se.

Beijinhos

Tia São disse...

A mãe és tu! Tudo o resto são apenas macacos pendurados na árvore errada! Jinhos!

Aline on quinta-feira, 21 de junho de 2012 às 18:41:00 WEST disse...

Concordo contigo. Não temos de levar com essa máxima! Mas não há dúvida de que os pais transmitem, inevitavelmente, a forma como foram educados porque foi refletido na personalidade.
Tenho a certeza que fazes o melhor que sabes e o melhor que podes. E errar é crescer. Todos erramos. Mas há que aprender com isso.
Beijinhos

 

O Meu Cantinho Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez